sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Open Mic ou microfone aberto ou palco aberto

No nosso espaço "Porto dos Livros" transitam ideias, livros, pessoas interessantes e criativas...assim foi se constituindo um grupo, um projeto que toma corpo e cria asas a cada edição...agora já na 4a. edição: o OPEM MIC !
"Open Mic"  é um projeto poético musical que  promove uma interação entre os participantes do evento e músicos amadores brasileiros e estrangeiros, oferecendo, para isso, um palco livre ou um "microfone aberto" para que a platéia interaja com instrumentos, voz, poesia, stand-ups, sketes, juntamente com os promotores do evento, num intercâmbio cultural.  A idéia também é promover a criação de programações culturais na cidade e otimizar a utilização de espaços de eventos na cidade, a exemplo do Sebo Cultural Porto dos Livros, onde acontecem quinzenalmente os encontros. Dilu, a criadora do projeto é pedagoga, poeta, compositora, cantora e pós graduada em língua inglesa com ênfase em cultura e suas diversidades. Gravou o CD independente "Status Quo", com letras de sua autoria e publicou o livro Poesia Irmanada em co-autoria com o seu irmão Mauro Machado. Iara Sampaio, cofundadora do projeto é jornalista e produtora cultural.


Apareça e mostre sua cara...seu jeito...sua arte e talento...quem sabe se descobre ou se acha por aqui?


segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Mergulho da alma

A vida da gente está em constante transformação, diariamente mudamos e tal qual a vida, esse blog também passa por mudanças...inicialmente era " longe de você...perto de mim", escrevia para as pessoas queridas que havia deixado no Brasil, gostava de imaginar escrevendo para elas, assim o texto e as ideias fluiam...é como contar história para alguém, preciso ter um leitor real. De volta para o Brasil escrevia para os queridos amigos que deixei em Moçambique...virou "longe de voce no Brasil", foi uma fase de saudades e novas adaptações...agora já escrevo para outros leitores, e nesse mergulho surge um outro blog, um dentro do outro...agora será o meu "mergulho da alma"...como me sinto cada vez que passo por aqui, um submergir de ideias, de emoções, de brincar com as palavras e lembranças que vivem no meu interior, hoje habito um espaço mágico povoado por livros antigos, raros, novos, estantes e pilhas de histórias, poesia, música, arte e muitos personagens...assim eles virão comigo passear aqui e deixar recados que saem do fundo da alma, de dentro do coração...que possa com seu olhar de contemplação me dizer algo sempre.
Para encerrar por hoje um breve pensamento de um grande africano...

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Guardar-te em sonho...

"E são de aves
As folhas que tombam
E não há chão nem vento
Onde se deitem.
Melhor dormir
Se o tempo se faz sem ti
E guardar-te em sonho
Até tu mesmo seres noite" (Mia Couto)
   Passo hoje rápido por aqui só para deixar um beijo bom para alguém que partiu para sempre...que pode encontrar na luz o que estava perdido no terreno das emoções. Assim é a nossa vida, relâmpagos de instantes que nos entorpecem e que ao passar nos fazem mais forte a seguir a estrada da vida. Estar no Brasil, na Bahia, longe de você, me faz crer que nada foi em vão...aqui a vida flui com outra intensidade afinal é meu território, de aconchego e proteção!
Participo de um outro momento na minha breve história, vivendo situações inusitadas, permitido conhecer gente que chega e que vai embora, algumas deixam um pouco de si, outras levam um pouco de nós...ter um poeta por perto tem me alimentado um ânimo que não experimentava a muito tempo...entender sem compreender a lógica que nos move em direção a uma suposta felicidade, povoando espaços com mais e mais sonhos criativos, concretizando projetos com arte e beleza.
A poesia invade meus poros a cada virada de página, a cada piscar de olhos.
Adoro sentir o perfume que emana do olhar poético, saborear a energia pulsante de cada instante vivenciado...e por estar aqui e agora, dual como a vida, hora luz ora trevas, ora doce ou amargo, livre que aprisiona, castra mas liberta...assim o amor pela vida chega e vai...assim longe de você se transforma a cada dia.
Dormir e sonhar, guardar as lembranças no baú das saudades...me despedir mais uma vez e começar um novo amanhecer ...SEMPRE!

quinta-feira, 11 de julho de 2013

O que é um livro?

Uma linda descrição que descobri no livro que estou lendo...deixo aqui para homenagear aos meus novos alunos e alunas, grandes leitores que tem trazido luz e mais desejo de proporcionar bons momentos de leitura!
(...) "Pela primeira vez na minha vida, entendi o que é um livro. Um livro é um mundo mágico cheio de pequenos símbolos que podem ressuscitar os mortos e dar vida eterna aos vivos. É incrível, fantástico e "mágico" que as vinte e seis letras do alfabeto possam ser combinadas de tantas maneiras, que elas possam encher com livros estantes gigantescas, levando-nos para um mundo que nunca tem fim e nunca cessará de crescer e se expandir, enquanto na Terra existirem humanos.
Olhei para as paredes e, por um instante, tive a sensação de que todos os livros olhavam para mim. Sim, como se estivéssemos vivos, e eles exclamavam:
- Venha até nós! Não tenha medo! Venha!
De repente senti muita fome. Não de comida, mas de todas as palavras escondidas naquelas estantes. Mas eu sabia que, por mais que eu lesse durante toda a minha vida, nunca conseguiria ler um milésimo de todas as frases que já foram escritas. Sim, pois há tantas frases no mundo quanto há estrelas no céu. E elas se multiplicam e se expandem continuamente, como o espaço infinito." ( trecho do livro 'A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken' Jostein Gaarder & Klaus Hagerup). 

terça-feira, 2 de julho de 2013

Calma para escrever...sentindo a emoção do momento.


Assim são os dias...de espera, de angústia, algumas alegrias e outros desalentos...Esperar que algo de mágico aconteça para que o vento da vida conduza nosso barco para outro lugar...escrever ajuda nessa espera, ajuda a não só espiar a paisagem mas também acalmar as horas que passam rápido...ajudam a olhar para dentro e perceber que nunca está sozinha nesse curto espaço de existir!

"E tudo o que eu quero é escrever
E expandir as emoções que me consomem
E eu quero cantar e gritar as agonias da alma
Expelir as angústias, e fazer surgir a calma

E vou me perder, que eu sei
Mas vou me encontrar
Eu quero ser grande, quero explodir
E lançar minha alegria ao partir

Mas tudo é desalento
Tudo se esvai e vai
Carregado pelo vento

É o fim da canção
E tudo pelo que ansiei
Acabou. Aflição!"
LEMBRANDO SEMPRE QUE:


terça-feira, 30 de abril de 2013

O que é o beijo? Uma linda descrição de Júlio Cortazar...pura êxtase e emoção!


Para você lembrar que isso é possível...desde que exista desejo e vontade!



"Toco a sua boca com um dedo, toco o contorno da sua boca, vou desenhando essa boca como se estivesse saindo da minha mão, como se, pela primeira vez, a sua boca entreabrisse, e basta-me fechar os olhos para desfazer tudo e recomeçar.
Faço nascer, de cada vez, a boca que desejo, a boca que minha mão escolheu e desenha no seu rosto, uma boca eleita entre todas, com soberana liberdade, eleita por mim para desenhá-la com minha mão em seu rosto, e que, por um acaso, que não procuro compreender, coincide exatamente com a sua boca, que sorri debaixo daquela que minha mão desenha em você.
Você me olha, de perto me olha, cada vez mais de perto, e então brincamos de ciclope, olhamo-nos cada vez mais de perto e nossos olhos se tornam maiores, se aproximam uns dos outros, sobrepõe-se, e os ciclopes se olham, respirando confundidos, as bocas encontram-se e lutam debilmente, mordendo-se com os lábios, apoiando ligeiramente a língua nos dentes, brincando nas suas cavernas, onde um ar pesado vai e vem, com um perfume antigo e um grande silêncio.
Então as minhas mãos procuram afogar-se no seu cabelo, acariciar lentamente a profundidade do seu cabelo, enquanto nos beijamos como se estivéssemos com a boca cheia de flores ou de peixes, de movimentos vivos, de fragrância obscura. E se nos mordemos, a dor é doce; e se nos afogamos num breve e terrível absorver simultâneo de fôlego, essa instantânea morte é bela. E já existe uma só saliva e um só sabor de fruta madura, e eu sinto você tremular contra mim, como uma lua na água."
(Julio Cortázar)

terça-feira, 23 de abril de 2013

Arte maior


     

 Em arte maior
Jamais consegui do Hades resgatar-te,
     por mais que meu canto aos ouvidos fosse
      o atro guardião um lamento doce,
     alto o meu engenho a elevar minha arte.
Ainda uma vez, teu poeta parte
    só,sem ter-te em mim, sombra não te trouxe.
    Não olhei para trás mas o amor frustrou-se
    deixas, sem remédio, a dor e deixar-te.
Tudo vai passar. Nada vai mudar.
    restará o silencio, anulando o grito.
    Mas o menestrel sempre há de cantar.
Sempre há de atrelar rédeas ao infinito.
     A dor passará. O amor vai passar.
     Só não passará o esplendor do mito.
                                Ildásio Tavares


Dia do livro no Porto dos LIVROS


Hoje, 23 de abril, comemora-se o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor. Criado em 1995 pela UNESCO, a data homenageia William Shakespare e Miguel de Cervantes, ambos autores que faleceram no ano de 1616.
Apesar de muitos divergirem sobre a data das suas mortes, uma vez que a Espanha de Cervantes usava o calendário Gregoriano e a Inglaterra de Shakespeare utilizava o calendário Juliano, a data celebra o dia do livro. Ler nos ajuda a sonhar, conhecer e pensar, a leitura está acessível a qualquer um seja numa biblioteca, numa livraria ou até mesmo emprestando um livro de um amigo.
Aproveitando esta data, lançamos esta promoção que irá sortear 10 livros para quem comprar um livro de 23/04 à 27/04, o sorteio será a noite,do dia 27 de abril às 21:30, ao som de Marcos Saback.
1o. Lugar – Artes - Georges Braque
2º. Lugar – História – Recantos, encantos e prantos da Bahia – Renne Lefevre.
3º. Lugar – Poesia – Manuel Bandeira – Estrela da minha vida
4º. Lugar – Literatura – Feliz Ano Velho – Marcelo Rubens Paiva
5º. Lugar- Literatura – Capital Humano – Stephen Amidon
6º. Lugar – Filosofia – A Gaia Ciência  - Nietzsche
7º. Lugar – Literatura – Willian P.Young – A Cabana
8º Lugar – Clássicos – Victor Hugo – Os trabalhadores do mar
9º Lugar – Crônicas – Euclides da Cunha – Contrastes e Confrontos
10º Lugar:Jorge de Souza Araujo – Floração de Imaginários: O romance baiano do século 20.

Onde: No Porto dos Livros - Barra - Salvador - Bahia - Brasil
Tel. 071 - 3015 0093

   

domingo, 21 de abril de 2013

Paisagem da janela

 Por aqui, no Porto dos Livros passam muitos poetas e escritores...desafiei-os a escreverem sobre a nossa Livraria, deixo para você que está longe e perto a poesia do Antonio Sanches, poeta português:
                            PORTO DOS LIVROS SALVADOR
         Bom Porto das correntes literárias
         onde acostam os livros
         na Barra em Salvador
         Onde as viagens imaginárias
         passo as letras pelos crivos
         sempre alimentando o doce amor.
        Porto dos Livros Salvador
        abrigo de sonho e simpatia
        o mais belo esplendor
        em forma de livraria.
        Amor em romance
        Poesia em sonho
        Técnicas em tratados
        Em todos os temas a chance
        de sentir o atendimento risonho
        com os conselhos acertados.
        Porto dos Livros Salvador
        onde o sabor tem rosto de amor.
                                    (01/04/2013)

De uma poetisa recebi que por aqui passa sempre:
                          Um ancoradouro seguro num dia de mar calmo ou agitado
                                         Um refúgio para o silêncio
                                         Um abrigo para os inquietos
                         Uma guarida para os cansados
                         Numa baía abençoada por todos os santos
                         Uma enseada, uma praia, uma paz:
                                           PORTO DOS LIVROS
                                           (Aqui a BARRA é limpa)

                                                              Dilu Machado 11.04.2013


sábado, 20 de abril de 2013

Herdando Livros

                      "Sempre imaginei que o paraíso será uma espécie de biblioteca."
                                                                                                            Jorge Luis Borges
Faz muito tempo que não chego por aqui, entrei no mundo dos livros e o tempo me foi roubado. Virei dona de uma livraria, uma livraria sebo, um lugar cheio de histórias e memórias.
Longe de você agora muito mais...longe dos meus amigos queridos  que fiz nesse continente africano além mar...agora perto de uma outra gente, que gosta de arte, cultura e tem  a sabedoria de transformar as palavras em mais e mais histórias.
Ontem um italiano que vem sempre aqui no Porto dos Livros me perguntou: Como se sente aqui nesse espaço? Quando foi que decidiu se tornar dona de um espaço como esse? Disse: simplesmente com a cara e a coragem resolvi que iria herdar essa livraria, esse mundo mágico de livros, estantes, música, desenho e imagens...e aqui estou  há 6 meses.
 Sempre gostei de livros e sempre acreditei que os livros como as pessoas nos escolhem, assim me relaciono com isso aqui, eles me escolheram e hoje levo para quem aqui adentra a possibilidade de encontrar o que se procura, de forma que a escolha seja mútua.
Ao mesmo tempo que fui me encontrando no meio de tantas estantes, fui também tendo a oportunidade de conhecer pessoas bem interessantes, escritores, poetas, contistas, cordelistas, historiadores e todo tipo de amantes dos livros, daqueles que gostam de sentir o cheiro de livro usado ao que se emociona a ver a assinatura de Jorge Amado em um dos seus livros...é realmente um mundo de encantamento!
Longe de você...perto de mim na Bahia, diretamente do Porto da Barra...lembrando da distância que volta a  nos separar e que nos aproxima cada vez que mantemos contato virtualmente. O que vivi de amor longe daqui estará para sempre tatuado nas lembranças de um passado que cada vez fica mais distante e se transforma em algo tão forte que me enche de mais e mais vontade de viver e crer na importância de sonhar e realizar sonhos!

VEM

O abelhudo e a exibida                         ou o pintor e sua obra Me encanto quando me invade assim Meio sem jeito, mei...