segunda-feira, 27 de junho de 2016

Quando se revela



Semana de fechamento de ciclos e de novos recomeços para a Dama e o Cavalheiro...depois de muitas entraves, questionamentos, lágrimas, dores, despedidas e mais lágrimas, conseguiram encontrar um denominador comum que os sustenta e os faz ter uma luz própria quando estão juntos, luz traduzida em cumplicidade, intimidade, cuidado, carinho e proteção. Enfim um QUERER BEM muito especial que simplesmente não poderia ser descartado como algo comum, trivial...assim marcaram um novo recomeço, um novo tempo de escolha em estar juntos, em serem parceiros.
O amor revelado...um bem querer que os tem sustentado em meio a tantas dificuldades...
Assim a vida segue, entre mensagens, encontros,cartas, bilhetes, fotos e mais trocas de mensagens.
Para registrar esse novo tempo trago Fernando Pessoa que tão brilhantemente nos brinda com sua linda poesia:

                                       O amor, quando se revela,
                                                     Não se sabe revelar.
                                                               Sabe bem olhar p'ra ela,
                                                                         Mas não lhe sabe falar.

                                           Quem quer dizer o que sente
                                                    Não sabe o que há de dizer.
                                                            Fala: parece que mente
                                                                  Cala: parece esquecer

                                             Ah, mas se ela adivinhasse,
                                                       Se pudesse ouvir o olhar,
                                                              E se um olhar lhe bastasse
                                                                    Pra saber que a estão a amar!
                                                                          Mas quem sente muito, cala;
                                                                                 Quem quer dizer quanto sente
                                                                                      Fica sem alma nem fala,
                                                                                             Fica só, inteiramente!

                                             Mas se isto puder contar-lhe
                                                      O que não lhe ouso contar,
                                                               Já não terei que falar-lhe
                                                                        Porque lhe estou a falar...


QUE SEJA UM BOM TEMPO PARA AMBOS!!!

domingo, 12 de junho de 2016

DIA DO AMOR

 

 

Dia de escrever mensagens amorosas, bonitas, doces e melosas.

Assim me vejo querendo te escrever...pra você que nem sei mais se me lê...ou se um dia já leu o que te mandei...mas como muita gente também gosto de falar de amor, amor com romantismo, com suas dores e sabores mas que não conseguimos viver sem ele...esse amor que nos impulsiona a ir em frente, a lutar por cada minuto de felicidade...a não desistir da vida...a conhecer pessoas que nos ensina como a vida é bela...assim recebi esse belo texto hoje e deixo aqui pra você...para vocês refletirem e degustarem palavras e pensamento tão verdadeiro e forte:

"Que neste dia dos namorados todos os parceiros possam lembrar da importância da união das forças para o propósito maior. 

Lembrar que o relacionamento deve ter como seta a direção do amor. 

Lembrar que no relacionamento devemos ser parceiros, e que na alegria ou na dificuldade devemos estar juntos em honestidade e autorresponsabilidade. 

Devemos lembrar que relacionar-se é uma arte, muitas vezes difícil, mas que é um excelente material na escola de amor. 

Sejamos corajosos para sermos espontâneos com os nossos parceiros e que a intimidade verdadeira seja a força que leve o relacionamento para a luz."

             Com reverências e prece,
                                                                         Sensei Fernando Belatto

 Porque EU sou Ela...que anda...

                     anda...e

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Pés no Chão

"... Andar pelo mundo de vida pronta e alma completa bem poderia ser, a despeito de todas as melancolias das prontas filosofias de platão, a maior e mais sábia recomendação para os que acreditam ser possível viver com a cabeça nas estrelas e os pés no chão... E não é tão complicado assim caminhar num chão de estrelas..."
                                                                                          (Afonso Estebanez)



Fazer uma "viagem" tão sonhada onde os pés e a cabeça estavam mesmo eram nas estrelas e constatar o tempo e a energia perdida numa ação, que por si só perdeu o sentido, a importância, o seu valor.
Bom perceber que seu universo de conforto fica mesmo é nas suas origens e não no terreno do desconhecido, onde você é só mais uma invasora  passante.
                Sentimento de descaso e desprezo só nos fere mais e mais, e para quê?
Para alimentar uma relação que se sustenta numa ilusão de no futuro poder ser algo melhor?
                                Ai você percebe que
                               a vida virou uma música
                               que só poderia ser dançada
                               na companhia de seus piores fantasmas
                               finalmente  compreendo que a paz que tanto busco
                               não irei  encontrar no desconhecido.
          Mora mesmo é dentro de mim
          E faz meu coração prometer às asas que nunca mais...
                              Nunca mais
                                                          Será gaiola de meus vôos.




VEM

O abelhudo e a exibida                         ou o pintor e sua obra Me encanto quando me invade assim Meio sem jeito, mei...