quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Pintura em tecido moçambicano

O povo daqui se revela no colorido das suas roupas e adereços, adoram vestir estampas e cores fortes como o vermelho, laranja, amarelo, verde e rosa. Revelam sentimentos, através dos seus mantos. Podemos imagina-los tristes, alegres, angustiados, amorosos,com raiva ou indiferentes.As mulheres se cobrindo com suas lindas capulanas e os homens com suas camisetes bem alegres. Nesse universo descobri a técnica batik de estampar tecidos, contando assim um pouco da história do país através das texturas mais diversas e que é possível encontrar...As fotos que deixo aqui foram tiradas em Maputo, de autoria de Gilberto Gomes ( nosso colega de trabalho) quando esteve por lá. Nessa feira é possível encontrar belas peças de arte pura africana...em breve irei passar uns dias por lá e aí deixarei aqui minha novas impressões para você! Como tenho pesquisado sobre a cultura local descobri esse texto:
“A  pintura batik é uma técnica de estamparia manual surgida na ilha de Java( Indonésia), que conta com 2.000 anos. Essa técnica se espalhou pelo continente asiático por meio dos holandeses, de modo a impulsionar os processos de estamparias realizados pelas indústrias europeias.
A palavra batik, surge pela primeira vez em texto escrito datado do século XVIII, cuja origem é javanesa. TIKE significa `gota` no idioma javanês e também pode ser lido com `antik `, ou seja, arte de desenhar.
Essa técnica se caracteriza pelo uso da parafina ou cera, sendo uma importante técnica no processo da pintura em seda. Além disso apresenta um aspecto microcraquelado, que é resultado da utilização de cubos de gelo na finalização do trabalho.
Em Moçambique, país da costa oriental da África, encontra-se uma grande variedade de trabalhos em batik, tanto no vestuário, como nas artes. Um dos principais representantes da técnica foi Malangatana, artista de múltiplas facetas, extremamente criativo e intuitivo. Além disso, há uma vasta produção artística moçambicana, voltada para as artes plásticas, como a escultora Makonde, inspirada em uma importante tribo indígena da região.”( aggfortes.blogger.com.br)










Um comentário:

  1. Kity que lindo esses tecidos! Quero que traga uma bem linda para mim.....uma encomenda....beijos jola

    ResponderExcluir

Um poeta e sua mãe

Maio ficou para traz mas não poderia deixar de registrar o presente mais sublime que recebi do meu poeta amado,  meu filho mais novo!  El...